Meu Cantinho

Apenas um ponto no espaço infinito

Textos


Sinto-me ao fim
O medo se alonga
Toma conta de mim
Sem voz, sem delongas
 
Estou perto da partida
Saudades talvez nem deixe
Essas levo sem sorrir na vida
Malvados... muita isca, pouco peixe
 
Quem chorará por mim?
Quiçá um curumim...
Acredito nisso sim.
 
Amores vão no meu coração.
Filha, netos, irmãos...
Doce memória, esquecerão.

***
 
 
Obs.: Apenas inspiração
Cleir
Enviado por Cleir em 15/09/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras